“O Amor e a Conformidade”
23 de maio de 2020
“Prática da Oração em Grupo”
25 de maio de 2020

“Oração”

A Mensageira tem que ser uma pessoa orante. “A Vida Religiosa não pode ser sustentada, senão por uma profunda vida de oração individual, comunitária e litúrgica” (Doc.200)

A oração requer um coração livre. (Reconhecer: meu coração não está livre…)

Ter bem clara a consciência das próprias limitações, para se fazer humilde e conseguir rezar.
Treino hoje para lutar contra as resistências do “próprio Eu”: meus ciúmes, minhas magoas, meu “sentir ferido”, minhas agressividades.
Dialogando com Deus, vamos construir, nas diversas situações da vida, pontes que nos levam ao Deus da Vida.

Tudo deve ser oportunidade de oração: rezar a vida, rezar a pessoa, rezar o problema, rezar o momento concreto que me põe em contato com o Eterno.
Rever hoje, minha vida de oração… Como está a oração na própria vida. Vivenciando a espiritualidade dos dias 24, renovar, com muita consciência, o compromisso com Deus (IS 43).
Deus continua dizendo para nós: “… Eu te chamei pelo nome… Tu és minha… Você é minha filha que eu escolhi…”

Reservar, com muita seriedade, o tempo de oração para poder rezar – nível de recolhimento; nível de aceitação; nível de simplicidade.
Tudo hoje deve convergir para um encontro prolongado… Com Deus. Há muita necessidade de ambientação: começar, sempre, por uma oração preparatória, convencida de que a oração requer a pessoa inteira e o coração muito livre.

Orientar para Deus, todas as potências interiores: memória, inteligência, vontade. É importante a composição do lugar (método de Santo Inácio), imaginar a cena, situar-se naquela ambiente.
Pedir a Deus (antes da oração, propriamente dita), aquilo que espero obter, porque é certo que Deus tem uma luz ou uma graça a oferecer.

Aceitar os altos e baixos da oração, sem desanimar e sem desistir.
É importante saber concluir a oração (não deixa-la morrer por inanição!). Toda boa oração supõe um propósito, uma conclusão concreta.
No decorrer do dia, quanto possível, guardar uma atitude orante. Conservar a unidade interior, sem se dividir e sem se perturbar.

OUTRA SUGESTÃO: usar o exame de consciência, como oração e no tempo de oração, fazer sempre um exame pessoal, conforme a circunstancia.
O seguimento de Cristo exige radicalidade! Estamos na época da autenticidade: ou é ou não é. RESOLVA!

LEMBRETE: A Congregação está precisando de almas doadas, generosas, orantes. Só assim atingira as suas metas grupais, sociais e absolutas.
A ORAÇÃO DOS SALMOS: O Livro dos Salmos é um repertório de fidelidade, de espiritualidade, de alto louvor ao Senhor. Por isso, os Salmos devem ser rezados em profundidade, como oração oficial da Igreja, com muito respeito. O Espirito de Deus vai nos ensinando como articular esta oração inspirada, que faz parte da Sagrada Escritura: “…quem como desta arvore, vivera.”

OS SALMOS, ORAÇÃO DA ASSEMBLÉIA: Maravilhas de Deus (Sl 104); Mandamentos (Sl 15); Profetismo (Sl 50); Sabedoria ( Sl 37); “… até quando?” (Sl 44).
A oração dos Salmos faz parte da existência: o salmista busca todos os bens (Sl 4) e não espera senão por Deus!

  • “ Onde está o teu Deus?” (Sl 42,4)
  • frente ao inimigo (Sl 7,4ss).
  • Buscando o verdadeiro bem (Sl 16 ; 23 ; 25; 65; 91)
  • alimentado pela ideia do dom gratuito (Sl 73,24ss ; 16)

O saltério, oração de Jesus! “Poderia, acaso, uma piedade desejosa de aprender Cristo (Ef 4,20) negligenciar este documento básico?”
FINALMENTE: “Quando orardes dizei:…”(Lc 11,2). O Pai Nosso, centro de todos os demais ensinamentos de Jesus. A invocação de Deus como Pai. Oração bíblica onde Jesus faz tudo passar pelo plano de Deus: seu nome, seu reino, concretização de sua vontade… Mas também pede pão – com os filhos do mesmo Pai. Enfim, a graça de não sucumbir nas provações e nas lutas da vida.

“É na oração que o Religioso (a Mensageira) encontra a concentração do seu coração em Deus, unificando vida e missão.“ (Doc.200)
É só mediante nossa oração que podemos responder à própria consagração.

Buscamos a mensagem do amor, na Oração e a transmitimos pelo serviço doado ao irmão, na gratuidade do Amor.

Os comentários estão encerrados.